Viver no Pensamento

........Obrigada pela visita, volte sempre!........




Em 20-01-2013 às 4:40pm



pequenos-retalhos:

Por Liniers


via pequenos-retalhos por pequenos-retalhos 5 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 4-08-2012 às 8:11pm




via desapegar-se por desapegar-se 16250 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 24-06-2012 às 7:19pm


" Passei muito tempo tentando “suprir meus vazios” até descobrir que o que apertava o meu peito era a quantidade de entulhos emocionais que eu carregava. Eu precisava era do vazio para me sentir internamente arejada e com bastante espaço para crescer. A angústia não é um vazio, é uma corrente que se arrasta. O vazio é uma possibilidade, uma lacuna a ser preenchida, um espaço para uma decoração nova. Precisamos de páginas em branco para que nasçam poemas, de recipientes disponíveis, de um coração espaçoso, de uma alma livre, de uma mente aberta. O vazio só existe para os desapegados, para os que suportam e celebram o silêncio que possibilita-nos ouvir os sussurros da intuição e não os gritos infantis dos desejos imediatos. O vazio é uma esperança maciça. Ele não é apenas a falta que nos move e motiva, mas a lembrança mais genuína de que somos seres inacabados e que precisamos nos construir diariamente, incansável e eternamente. O vazio não é um abandono de si, é um reconhecimento do eu, um convite para o Outro, algo que deve ser preenchido temporariamente, dentro do mesmo movimento humano de acordar sempre um desconhecido. O vazio é uma curiosidade que ainda não foi desvendada. É ter braços livres para o abraço que acabará daqui a pouco, mas que ecoará constantemente na lembrança mais bonita. Porque no toque intenso, o afeto estava leve. "

— Marla de Queiroz (via sua-margarida) via desapegar-se por pequenos-retalhos 1968 Source Reblog this! comment

............................................................................................


Em 24-06-2012 às 7:09pm


" Não adianta tentar tirar da cabeça quem se alojou no coração. Não adianta fingir que não sente na tentativa de passar a não sentir. E quer saber? Te amo. Te amo de um jeito que eu tento explicar e não sei. Palavra fica presa. Engasgo, afogo e uso palavras pela metade. Na hora H sempre falta uma vogal. Mas quer, de novo, saber? Meu coração nunca foi pela metade: sempre foi-inteirinho-seu. Plim! "

Clarissa Corrêa   (via idealizei) via desapegar-se por f-forgiveness-deactivated201208 12648 Source Reblog this! comment

............................................................................................


Em 24-06-2012 às 6:45pm




via pequenacaixa-deactivated2013040 por cultivando-flores 21412 Source Reblog this! comment

............................................................................................


Em 9-06-2012 às 11:21pm




via andamdizendo por andamdizendo 165 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 9-06-2012 às 6:28pm




via andamdizendo por andamdizendo 677 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 9-06-2012 às 6:28pm


" Me perdoe pelos meus mil anos à frente dos nossos segundos e pela saudade melancólica que eu senti o tempo todo mesmo sendo nossos primeiros momentos. Pelo retesamento na hora de entregar. Pela maneira como eu grito e culpo quem tiver perto por uma angustia que sempre foi e será só minha e que eu sempre suporto, mas quando sinto amor fico achando que posso distribuí-la um pouco, mesmo sabendo que é fatal. "

— Tati Bernardi (via andamdizendo) via andamdizendo por andamdizendo 68 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 9-06-2012 às 6:18pm




via andamdizendo por andamdizendo 101 Reblog this! comment

............................................................................................


Em 9-06-2012 às 6:13pm


" Você não acredita como eu me importei com você, como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes, eu poderia ter escrito teu diário, tanto eu te conhecia. "

— Martha Medeiros (via andamdizendo) via andamdizendo por andamdizendo 4871 Reblog this! comment

............................................................................................